Rodrigo Rodrigues teve sua morte confirmada nesta terça-feira (Imagem: Reprodução/ Instagram)

Apresentador Rodrigo Rodrigues morre aos 45 anos

O apresentador do SporTV morreu, aos 45 anos, nesta terça-feira (28), no Rio de Janeiro, por complicações da . O falecimento do jornalista foi confirmado pelo canal de esporte, que lamentou a situação e se despediu do famoso.

“Rodrigo deixa lembranças de seu bom humor e de uma carreira onde jornalismo e sempre caminharam juntos”, disse a nota da empresa.

Rodrigo Rodrigues chegou a passar por um procedimento cirúrgico para diminuição da pressão intracraniana após a equipe médica confirmar uma trombose venosa cerebral (TVC).

Ele nasceu no Rio e já trabalhou diversos canais de , como TV Cultura, SBT, ESPN Brasil, Band, Gazeta e Esporte Interativo. No SporTV, o famoso comandou programas como Troca de Passes, Redação SporTV, SporTV News, Tá na Área e Seleção SporTV, além de ancorar o Globo Esporte em esquema de plantão aos sábados na TV aberta.

O famoso começou a carreira em 1995, na Rede Vida, trabalhando com música. Em 2001, inclusive, ele cobriu o Rock in Rio. O jeito espontâneo arrancava as melhores respostas. Em 2008, ele lançou o livro As Aventuras da Blitz, que conta a história da banda de rock liderada por Evandro Mesquita.

Em 2011, o jornalista cultural decidiu se aventurar no esporte. Rodrigues, então, foi contratado pela ESPN e começou a cativar os atletas da mesma forma que fazia com os músicos.

A internação

No último 13 de julho, o jornalista decidiu fazer teste para -19 mesmo sem sintomas – dia 9 tinha sido seu último dia presencial no trabalho. O resultado do teste deu positivo e ele foi imediatamente afastado. Nos dias posteriores, ele apresentou sintomas como falta de paladar e olfato, mas dizia se sentir bem.

No sábado (25), porém, a situação mudou. Segundo o boletim médico do hospital onde foi internado, o apresentador do SporTV deu entrada na emergência com quadro de dor de cabeça, vômito e desorientação. No dia seguinte, foi submetido a um procedimento para diminuição da pressão intracraniana em decorrência de uma trombose venosa cerebral.

_____________________________________________________________________________

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião do EGOBrazil

Em tempos de coronavírus e desinformação, o EGOBrazil continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você um conteúdo profissional, enviando sua sugestao de pauta para nosso email contato@egobrazil.com