Relembre momentos marcantes da vida e da carreira de Hebe, homenageada em série da Globo (Imagem: Reprodução / YouTube)

5 fatos sobre Hebe que a série da Globo talvez não mostre

Na noite da última quinta-feira (30), a Globo exibiu o primeiro episódio da série . Protagonizada por Valentina Herzage e Andréa Beltrão, a produção reconta a história da apresentadora em diferentes épocas.

Pegando carona nessa estreia, esta coluna resolveu resgatar alguns fatos que marcaram a vida ou a carreira da grande dama da televisão brasileira. Todos eles foram relatados em “Hebe – A Biografia”. Lançada em 2017, a obra foi escrita pelo jornalista Artur Xexéo.

Os dez episódios já estão disponíveis no Globoplay desde dezembro. Porém, este jornalista ainda não assistiu a produção. Em outras palavras, os acontecimentos podem ter sido reproduzidos fielmente, com alguma licença poética ou sequer terem sido incluídos no roteiro. Vamos a eles?

1 – A conturbada passagem pela Bandeirantes e o microfone no chão
Hebe Camargo teve duas passagens pela Rede Bandeirantes. Em 1985, além de confrontar a Censura Federal, ela estava descontente com as condições de trabalho: salários atrasados e cenário inalterado.

Mesmo sendo a maior audiência da casa, Hebe se sentia desprestigiada. Depois de perder a plateia, ela promoveu um debate sobre o riso, com a presença das amigas Lolita Rodrigues e Nair Belo.

Ao comentar programas de humor da concorrência, ela desagradou João Saad. A queixa do dono chegou à apresentadora, que ficou irritada. Jogou o microfone no chão e encerrou o programa, que era transmitido ao vivo, antes da hora.

Hebe nunca escondeu sua paixão por Roberto Carlos e chegou a se ajoelhar para o Rei (Imagem: Divulgação)
Hebe nunca escondeu sua paixão por Roberto Carlos e chegou a se ajoelhar para o Rei (Imagem: Divulgação)

2 – Apaixonada pelo Rei, Hebe já se ajoelhou para Roberto Carlos

Hebe nunca escondeu sua paixão por Roberto Carlos e chegou a se ajoelhar para o Rei (Imagem: Divulgação)
Em 1998, na comemoração do 69º aniversário de Hebe, Roberto Carlos e Maria Rita – sua falecida esposa – estavam entre os ilustres convidados de uma festa de arromba.

Sem nunca esconder sua paixão pelo Rei, a anfitriã ajoelhou-se para receber o convidado especial. Atendendo a pedidos das demais pessoas presentes, o cantor interpretou Emoções, de improviso, junto com a banda. Como agradecimento, recebeu uma rosa de Hebe.

3 – Hebe já foi chamada de prostituta por um deputado
Na sessão da Câmara dos Deputados de 08 de março de 1994, Hebe foi comparada às prostitutas por Liberato Caboclo, eleito por São Paulo. Outro colega, o mineiro Aluísio Vasconcelos, chamou a apresentadora de “invejosa, enciumada e despeitada”.

As referências pouco educadas foram uma reação ao discurso que a apresentadora havia feito em seu programa da noite anterior.

Na volta de suas férias, ela abriu seu programa com o rosto pintado. Ao som de Alegria, Alegria de Caetano Veloso, ela fez um discurso veemente condenando a falta de punição para os “Anões do Orçamento”.

4 – Antes de Gugu, ela já foi a arma do SBT contra o Faustão
Antes de Gugu se transformar na grande pedra no sapato de Faustão, Hebe foi a escolhida por Silvio Santos para disputar a audiência com o Domingão do Faustão.

Em 1992 e a estrela tinha dois programas no SBT, cada um com 60 minutos. A curta duração desagradava a apresentadora. Até que um dia, Silvio Santos a comunicou que ela voltaria a ter uma única atração.

Mas, em contrapartida, a atração seria transferida para as tardes de domingo, para concorrer diretamente com Faustão. O rival, àquela época, estava em seu quarto ano na Globo.

Vale o registro que problemas técnicos ocorreram durante a primeira gravação para o novo horário. Jô Soares, um dos convidados, não pode esperar. O imprevisto foi o estopim para uma crise de choro no camarim.

Sobre Hebe aos domingos, como acontece até hoje, Silvio Santos mudou de ideia tempos depois. No fim daquele ano, o homem do Baú recuou e anunciou que ela voltaria para as segundas.

5 – Hebe se arrependeu de deixar o SBT
Os desmandos de Silvio Santos, aliado às turbulências financeiras que o empresário enfrentava naquela época, motivaram Hebe a assinar com a RedeTV!, em 2011.

Mas o encanto com a nova casa não demorou a se esvair. Em setembro, quando iniciou uma quimioterapia, a suspensão das gravações do programa se tornou uma prática recorrente.

A audiência foi afetada e seu salário começou a atrasar. “Passada a mágoa com Silvio Santos, o maior sonho dela era voltar
para o SBT”, contou Claudio Pessuti, seu sobrinho e empresário, para Artur Xexéo.

O acerto para voltar à antiga emissora ocorreu durante um dos períodos em que a apresentadora permaneceu internada. Mas não deu tempo dela reestrear. Hebe faleceu em 29 de setembro de 2012,

Seu legado, no entanto, permanece para sempre. Prova disso é que a sua trajetória deu origem a série, cujo primeiro episódio foi ao ar ontem. Afinal de contas, ela sempre será uma gracinha!

_____________________________________________________________________________

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião do EGOBrazil

Em tempos de coronavírus e desinformação, o EGOBrazil continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você um conteúdo profissional, enviando sua sugestao de pauta para nosso email contato@egobrazil.com